Uma Flor com um pedido de Paz e o MOTIVO da Guerra Árabe-Israelita

Uma Flor com um  pedido de Paz e o motivo da Guerra Árabe Israelita

Uma Flor com um  pedido de Paz e o motivo da Guerra Árabe Israelita

Uma Flor com um  pedido de Paz e o motivo da Guerra Árabe Israelita

Uma Flor com um  pedido de Paz e o motivo da Guerra Árabe Israelita

Uma Flor com um  pedido de Paz e o motivo da Guerra Árabe Israelita

A flor com 1000 Pétalas tecida em barbante cru e barbante amarelo foi feita para ilustrar mais um pedido de Paz aos povos que estão em Guerra, Israelenses e Palestinos, ainda que não caracterize uma guerra, e sim um genocídio, pois os Palestinos não possuem o mesmo Poder Militar de seu vizinho.
A guerra surgiu devido  a divisão da Palestina que estava sendo nesta época, administrada pelos Britânicos, e em 1947 pela ONU - Organização das Nações Unidas pelo Estado Judeu e o Estado Árabe tendo como fomentador a sensibilização da opinião pública com as sequelas de anos de crueldade e de judeus exterminados nos campos de concentração do Nazismo da Alemanha e também não esquecendo que os sobreviventes, não tinham uma terra para retornar e diversos países fecharam suas portas de entrada. 
Os judeus revindicam a Palestina desde 1897 e defendem que viviam lá até serem expulsos pelo Império Romano no século 1. As tropas Britânicas deixam a Palestina e os grupos sionistas agem para a criação de seu estado e em 14 de maio de 1948 foi oficialmente anunciada a criação de Israel, e os países árabes vizinhos não reconheceram o novo país - começa a Guerra entre árabes e israelenses que termina em 1949, com a vitória de Israel e ainda a ampliação de seu território.
E a partir deste conflito, hoje, Israel tem mais da metade do território reservado aos árabes no plano da "divisão" da ONU e os Palestinos estão sofrendo as consequências, sendo um povo maltratado. 
Essa região permanece em estado de guerra há quase 60 anos.

O livro que usei para fazer este post, o Diário de Berlim ocupada faz com que entendamos o que aconteceu no fim da Segunda Guerra Mundial, o sofrimento do povo alemão, o sofrimento do povo Judeu, o sofrimento do povo Russo, mostra que em uma guerra, todos sempre perdem...

A sinopse do Livro - Diário de Berlim ocupada - 1945-1948 - Andreas-Friedrich:
O nascimento da Guerra Fria e a divisão da Alemanha sob um ponto de vista pessoal e cotidiano. Este é o cenário de Diário de Berlim ocupada - 1945-1948, que apresenta a barbárie do pós-guerra pela visão alemã, num diário escrito no local dos fatos pela autora Ruth Andreas-Friedrich. Trata-se de um relato feito não por um historiador, mas por uma jornalista - que narra a derrota do país em 1945, a tomada de Berlim pelos russos e americanos e a nova realidade que surge. 

É na Berlim destruída e ocupada que Andreas-Friedrich recorda os acontecimentos: rua a rua e quase casa a casa, a cidade vira um campo de batalha e, depois da derrota, um amontoado de escombros. A guerra havia acabado, Hitler caído, começava uma outra guerra, em que era preciso conviver com a desconfiança dos soldados invasores. Quem permaneceu vivo não tinha outra coisa a fazer a não ser lutar pela sobrevivência. A vida civilizada desapareceu, vagava-se entre as ruínas fugindo de tiros e procurando comida. Pelo caminho, restos, cadáveres, sobreviventes e soldados, a maioria russos - ansiosos por vingança depois da recente devastação de seu país. 

A autora descreve os efeitos da guerra: "[Será mesmo] uma reconstrução promissora, com sete milhões de membros do Partido Nazista disfarçados como nosso capital democrático inicial?"

Pudim de leite condensado de Caneca - Dos deuses

 
Pudim de leite condensado de Caneca - Dos deuses

Pudim de leite condensado de Caneca - Dos deuses

Pudim de leite condensado de Caneca - Dos deuses

Como eu havia visto postagens do Facebook sobre "doce disso de Caneca, Bolo daquilo de Caneca",
resolvi  dar uma garimpada na Internet sobre receitas e relatos de cozinha nesta modalidade, bem, mistura uma aqui , outra de acolá e lá vamos nós então...
A receita é bem simples:
Uma Caneca de "Cerâmica"  e tem que ser de Cerâmica porque rachou ao meio, a que eu usei devido a alta temperatura da calda, que possua uma capacidade de 350 ml, ou ainda se quiser duas de 200 ml.
Para a calda:
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de água
Modo de fazer- Misture e leve ao microondas por 1 minuto em potência alta,depois vá aquecendo de 10 seg em 10 seg até caramelizar,mas cuidado ao manusear, pois fica muitoooo quente.
Caso queira pode-se fazer a calda em uma caneca de inox no fogão, mas fica a critério da cozinheira.

Para o Pudim:
  • 1 ovo
  • 130 ml de leite, ou 1/2 xícara de leite ou 8 colheres de sopa de leite (da na mesma)
  • a mesma medida de leite condensado, (eu coloquei uma colher a mais)
Modo de fazer - Numa outra caneca, coloque o ovo e bata bem com um garfo ou com uma colher pequena e acrescente o leite misturando bem, e depois o leite condensado, misture bem.
Então coloque a mistura na caneca caramelizada até 1/2 caneca, máximo 2/3 para não transbordar.
Se quiser use outra caneca. Leve ao microondas em potência máxima por 1 minuto e se continuar líquido, deixe mais 20 seg mas sempre observando para não derramar.
Eu ainda deixei abafadinho com um pires para terminar de cozinhar, e podes ainda levar a geladeira para deixar o pudim mais durinho.


A receita é rápida, fácil e muito prática, já estou imaginando outras possibilidades, mas farei e se ficar "comível", posto para vocês...
Deixem um comentário se fizerem e aprovarem, ficarei feliz em saber...

A origem de Cinderela com o meu crochet

A origem de Cinderela com o meu crochet

A origem de Cinderela com o meu crochet

A origem de Cinderela com o meu crochet


Este Hexágono foi confeccionado sob a influência dos meus estudos sobre a Teoria do Caos e Complexidade, por isso essa forma geométrica que me lembra um floco de neve, um Fractal, mas essa explicação fica para outro dia, abaixo a origem da Cinderela, que de todos os contos de princesas é um dos que mais gosto, talvez pelo enredo, da menina pobre que se casa com o príncipe, uma ideologia universal feminina, pelo menos em alguma fase de sua vida.

Sua origem tem diferentes versões. A versão mais conhecida é a do escritor francês Charles Perrault, de 1697, baseada num conto italiano popular chamado A Gata Borralheira. 
A mais antiga é originária da China, por volta de 860 a.C. .
Existe também a dos Irmãos Grimm, semelhante à de Charles Perrault. Nesta, porém, não há a figura da fada-madrinha e quem favorece a realização do desejo de ir ao baile são os pombos e a árvore. 
Neste caso, Cinderela sabe palavras mágicas, usadas no imperativo, que auxiliam na transformação de seu pedido em realidade. No final, as irmãs malvadas ficam cegas ao terem seus olhos furados por pombos. 
Segundo outras versões a figura da fada madrinha na verdade é o espírito da falecida mãe da própria protagonista que trazia um vestido do céu para Cinderela usar no baile. 
Psicanalistas vêem na história de Cinderela muito mais do que uma simples trama romântica. Por ter origem atemporal e ter surgido em várias civilizações diferentes, a trajetória da protagonista traduziria uma espécie de arquétipo fundamental, traduzindo o anseio natural da psiquê humana em ser reconhecida especial e levada a uma existência superior. 
A literatura e o cinema, cientes disso, utilizaram-se de seu arco dramático para o desenvolvimento de inúmeras outras obras de apelo popular. 
Além das animações de Walt Disney - que sempre buscaram inspiração nos contos de fadas - merece destaque o filme Uma linda mulher, protagonizado por Julia Roberts, e que foi sucesso de bilheteria nos anos 1990.
O nome do conto provém de Cinderella, que por sua vez origina-se da palavra Cinder (borralho em inglês) mais o sufixo feminino ella.
O nome então fora inventado por suas irmãs pelo fato de Cinderela estar sempre cheia de sujeira e borralho no rosto, já que limpava a casa e nas horas vagas gostava de ficar em frente à lareira.
O nome do conto é muitas vezes traduzido para A Gata Borralheira, ou mesmo O Sapatinho de Vidro já que só por causa deste objeto o príncipe soube identificar Cinderela.

Selo ouro

Selo ouro
circulo selo ouro no blog de croche da tita carre

Parceria

Parceria
parceria da editora minuano com a tita carre

Visite

Visite
melhor do artesanato no blog da tita carre