Procure aqui a receita:

Golão Rococó e os meninos de Cora Coralina

Golão Rococó  e os meninos de Cora Coralina

Golão Rococó  e os meninos de Cora Coralina

Golão Rococó  e os meninos de Cora Coralina

O Golão Rococó é feito com fio de lã que possui em seu fio rococós coloridos que tornam especial a sua malha. Super eleve e macio uma peça para toda hora.
Usei os pontos 3 malhas e 3 tricots e o comprimento que desejar.
O livro que usei é de uma escritora, que apesar de começar a escrever tardiamente, ela é brilhante. Adoro seus livros. Este livro faz parte da estante da minha Laura.

Abaixo coloco a sinopse e um pouco da vida da autora:
Golão Rococó  e os meninos de Cora Coralina


Sinopse do Livro Os meninos verdes de Cora Coralina:

A partir de duas plantas diferentes, no quintal da Casa Velha da Ponte, surgem criaturinhas estranhas. Como lidar com o diferente, com o novo? A escritora Cora Coralina, com a metáfora - os meninos verdes -, ajuda-nos a refletir sobre isso. Vovó Cora conta a seus netos o que ela chama de acontecido e não de uma história. 
De repente, seu Vicente, o jardineiro da Casa Velha da Ponte, deparou com uma situação incomum; no quintal, entre as plantas que nascem lá, boas e más, apareceram duas plantas diferentes. Quis arrancá-las, mas vovó Cora disse-lhe que as deixasse crescer. 
Depois de um tempo, sob as duas plantas, seu Vicente e vovó Cora, surpresos, encontraram seres vivos, com todas as formas de crianças em miniatura. O que fazer? Destruí-los? Escondê-los? Cuidar deles? A postura sem preconceito e compromissada de vovó Cora em relação à estranha realidade nos ensina a encarar com naturalidade situações inusitadas, a respeitar diferenças e a agir com responsabilidade e consciência.

Golão Rococó  e os meninos de Cora Coralina














Cora Coralina, pseudônimo de Anna Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, (Cidade de Goiás, 20 de agosto de 1889 —Goiânia, 10 de abril de 1985) foi uma poetisa e contista brasileira. Considerada uma das mais importantes escritoras brasileiras, ela teve seu primeiro livro publicado em junho de 1965 (Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais),quando já tinha quase 76 anos de idade.

Mulher simples, doceira de profissão, tendo vivido longe dos grandes centros urbanos, alheia a modismos literários, produziu uma obra poética rica em motivos do cotidiano do interior brasileiro, em particular dos becos e ruas históricas de Goiás.
Você pode saber mais visitando o site em 360 graus do Museu Casa de Cora Coralina.

Golão com trança 3D com Tutancâmon

Golão com trança 3D com Tutancâmon

Golão com trança 3D com Tutancâmon

Golão com trança 3D com Tutancâmon



Este Golão com trança 3D  eu fiz em tricot com um fio grosso e muito bonito com um fio de cetim. Você pode aprender a fazer esta trança em tricot aqui.

O livro Mortos de Fama - Tutancâmon que coloquei para a foto é da minha Laura, mas eu li e gostei, é muito divertido.
Abaixo coloco a sinopse do livro:


Ao longo de 3 mil anos de supremacia, o Antigo Egito foi governado por centenas de faraós. Mas entre todos esses reis poderosos, o mais lembrado é Tutancâmon. Não porque temos acesso aos fascinantes e detalhados registros de sua vida e conquistas. 
Nem tampouco porque sabemos se tornou líder da maior superpotência do mundo quando tinha apenas nove anos e que com essa mesma idade se casou com sua irmã de quinze anos. Também não é porque ele comandou exércitos que aterrorizavam os países vizinhos até que eles entregassem suas riquezas e escravos ao Egito, e teve pirâmides e templos enormes construídos com o propósito de guardar seus restos mortais e de toda sua família. 
Tutancâmon é o mais famoso dos faraós porque estava no centro da maior descoberta arqueológica de todos os tempos. Desde o dia 23 de novembro de 1922, quando o arqueólogo britânico Howard Carter adentrou a tumba do “Faraó Perdido”, praticamente intocada até então, milhões de pessoas de todo o mundo puderam ver de perto a sua múmia e todos os seus tesouros.
Neste livro, você vai conhecer toda a história dessa descoberta incrível, assim como a história de vida de Tutancâmon e da vida no Egito Antigo, por meio de textos engraçados e tiras de histórias em quadrinhos.

Leia um trecho deste livro gratuitamente aqui.

Gravata em tricot e a Velha História de Quintana

Cachecol gravata e a Velha história de Quintana

Cachecol gravata e a Velha história de Quintana

Cachecol gravata e a Velha história de Quintana

Cachecol gravata em tricot com o fio em tons de marrom e que possui um brilho é perfeito para essa peça pela maciez e leveza que possui.

A receita disponibilizo abaixo para as minhas leitoras que são tricoteiras:


Colocar 3 pontos na agulha e fazer 2 carreiras em tricô.
A seguir, para cada começo de carreira em tricô, tanto no direito como do lado avesso do trabalho, aumentar 1 ponto ( até completar 26 pontos).
Fazer 10 carreiras de tricô sem aumentar a quantidade de pontos, e depois dividir os pontos intercalando-os, com isso ficando 13 pontos sem fazer em uma agulha auxiliar.
Fazer com cada parte separada (13 pontos) 5 cm em barra 1/1 e posteriormente juntar novamente em uma única agulha do mesmo modo que foram separadas.
Com os 26 pontos fazer 35 cm em tricô.
Fazer 2 pontos juntos até ficarem 13 pontos, fazer 5 cm em ponto barra 1/1 e depois aumentar um ponto p/ cada ponto existente na agulha, para voltar com 26 pontos.
Tricotar 10 carreira em tricot e para começar a fazer o bico diminuir 1 ponto de cada começo de carreira até restarem 3 pontos dos quais devem ser arrematados de uma única vez.

O livro que usei é o Faz de Conto que é o livro que a Laura andava nas mãos e que é ótimo,  o conto de Mario Quintana - a Velha história abre o livro e coloco a capa e a Sinopse abaixo:
Cachecol gravata e a Velha história de Quintana


Sete contos curtos, expressivos e surpreendentes! Escritos por sete grandes nomes da literatura brasileira contemporânea, as histórias, ao mesmo tempo que encantam e divertem, convidam o aluno-leitor à reflexão, à análise crítica da realidade. 
Em "O homem que Espalhou o Deserto", a criança depara-se com o menino que aprendeu muito cedo a desbastar as árvores. Em "A Revolta dos Guarda-Chuvas", conhece o homem cheio de manias, dono de 95 guarda-chuvas. 
Em "Os Meninos Verdes", sensibiliza-se com as criaturinhas desconhecidas no quintal de Dona Cora. No quintal da Casa Velha da Ponte sempre tivemos horta com verduras, legumes. Também pomar com árvores de frutas variadas (...) Certo dia (...) apareceram duas plantas diferentes. Ainda há mais... "Velha História, "Vovô General, Vovó Vedete", "Adivinha, Adivinhão!", "Uma Ideia Toda Azul".



Polainas\Boots cuffs verdes e a garota traduzida

Polainas\Boots cuffs verdes e a garota traduzida

Polainas\Boots cuffs verdes e a garota traduzida

As Polainas\Boots cuffs verdes eu usei um fio muito bonito em tons de verde porém fino, mas ficou muito alegre. Teci em motivos de tranças\cordas que eu adoro e você encontra a receita aqui.

Para maiores informações acessem a minha loja vitual no link 

O livro "Garota traduzida" que coloquei na foto é muito bom, uma leitura atraente e que quando começa-se não quer parar.É não-ficção, é quase autobiográfica. Uma ótima opção para começar a dar valor a vida que se tem.

Sinopse de a Garota Traduzida:

Quando Kimberly Chang e sua mãe, emigrantes de Hong Kong, se estabelecem numa área pobre do Brooklyn, tem início uma árdua dupla jornada para a menina de 11 anos. 
De dia, ela luta na escola contra o seu quase total desconhecimento do inglês, superando o preconceito do professor e revelando-se uma aluna determinada em aprender. 
À noite, ao lado da mãe, trabalha duro numa fábrica de tecidos, desafiando a incredulidade de colegas de escola, confiantes de que "trabalho infantil não existe nos Estados Unidos". 
Dia após dia, Kimberly lida em silêncio com verdades dolorosas e uma vida de privações. Num apartamento imundo, frio e infestado de ratos, a menina encara um futuro incerto, cujo peso recai sobre seus ombros, em função da deterioração da saúde de sua mãe. Kimberly ainda nutre um amor secreto por um menino que trabalha na casa de máquinas da fábrica na qual trabalha. 
Sua imaginação, criatividade e capacidade de amar são suas únicas armas para encontrar algum conforto e perspectivas. 
O livro Garota, traduzida é uma história inspirada na vida da autora, que saiu muito jovem de Hong Kong para viver nos Estados Unidos, mas fala também sobre a trajetória de milhares de imigrantes, capturados entre a pressão para vencerem no Primeiro Mundo, suas obrigações para com a família e seus sonhos particulares.