Procure e ache aqui no Agulha

sábado, 31 de outubro de 2009

Crônica de Luis Fernando Veríssimo

Pensando bem em tudo o que a gente vê e vivencia
e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa que se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.
Porque a pessoa certa faz tudo certinho!
Chega na hora certa, fala as coisas certas,
faz as coisas certas, mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas.
Aí é a hora de procurar a pessoa errada.
A pessoa errada te faz perder a cabeça, perder a hora, morrer de amor...
A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar
que é pra na hora que vocês se encontrarem
a entrega ser muito mais verdadeira.
A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.
Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.
Essa pessoa vai tirar seu sono.
Essa pessoa talvez te magoe e depois te enche de mimos pedindo seu perdão.
Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você.
Vai estar o tempo todo pensando em você.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo,
porque a vida não é certa.
Nada aqui é certo!
O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo,
querendo,conseguindo...
E só assim, é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo"
Quando na verdade, tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra
gente...

Modo de usar-se - Martha Medeiros

"Coitada, foi usada por aquele cafajeste". Ouvi essa frase na beira da praia, num papo que rolava no guarda-sol ao lado. Pelo visto a coitada em questão financiou algum malandro, ou serviu de degrau para um alpinista social, sei lá, só sei que ela havia sido usada no pior sentido, deu pra perceber pelo tom do comentário. Mas não fiquei com pena da coitada, seja ela quem for.

Não costumo ir atrás desta história de "foi usada". No que se refere a adultos, todo mundo sabe mais ou menos onde está se metendo, ninguém é totalmente inocente. Se nos usam, algum consentimento a gente deu, mesmo sem ter assinado procuração. E se estamos assim tão desfrutáveis para o uso alheio, seguramente é porque estamos nos usando pouco.

Se for este o caso, seguem sugestões para usar a si mesmo: comer, beber, dormir e transar, nossas quatro necessidades básicas, sempre com segurança, mas também sem esquecer que estamos aqui para nos divertir. Usar-se nada mais é do que reconhecer a si próprio como uma fonte de prazer.

Dançar sem medo de pagar mico, dizer o que pensa mesmo que isso contrarie as verdades estabelecidas, rir sem inibição – dane-se se aparecer a gengiva. Mas cuide da sua gengiva, cuide dos dentes, não se negligencie. Use seu médico, seu dentista, sua saúde.

Use-se para progredir na vida. Alguma coisa você já deve ter aprendido até aqui. Encoste-se na sua própria experiência e intuição, honre sua história de vida, seu currículo, e se ele não for tão atraente, incremente-o. Use sua voz: marque entrevistas.
Use sua simpatia: convença os outros. Use seus neurônios: pra todo o resto.

E este coração acomodado aí no peito? Use-o, ora bolas. Não fique protegendo-se de frustrações só porque seu grande amor da adolescência não deu certo. Ou porque seu casamento até-que-a-morte-os-separe durou "apenas" 13 anos. Não enviuve de si mesmo, ninguém morreu.

Use-se para conseguir uma passagem para a Patagônia, use-se para fazer amigos, use-se para evoluir. Use seus olhos para ler, chorar, reter cenas vistas e vividas – a memória e a emoção vêm muito do olho. Use os ouvidos para escutar boa música, estímulos e o silêncio mais completo. Use as pernas para pedalar, escalar, levantar da cama, ir aonde quiser. Seus dedos para pedir carona, escrever poemas, apontar distâncias. Sua boca pra sorrir, sua barriga para gerar filhos, seus seios para amamentar, seus braços para trabalhar, sua alma para preencher-se, seu cérebro para não morrer em vida.

Use-se. Se você não fizer, algum engraçadinho o fará. E você virará assunto de beira de praia.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Para todos os meus seguidores


ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more

Um mimo para todos os meus seguidores!!!

Frases por Mahatma Gandhi

Aqueles que têm um grande autocontrole, ou que estão totalmente absortos no trabalho, falam pouco. Palavra e ação juntas não andam bem. Repare na natureza: trabalha continuamente, mas em silêncio.

Não existe um Caminho para a PAZ.
A PAZ é o Caminho.

A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros. Devem ser zeladas pelo indivíduo em particular.

Nunca perca a fé na humanidade, pois ela é como um oceano. Só porque existem algumas gotas de água suja nele, não quer dizer que ele esteja sujo por completo.

Aquele que tenta reformar o seu próximo não deve cultivar nunca uma grande amizade com ele antes do objetivo ter sido atingido.

De modo suave, você pode sacudir o mundo.

Temos de nos tornar a mudança que queremos ver no mundo.

Há o suficiente no mundo para todas as necessidades humanas, não há o suficiente para a cobiça humana

A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência.

A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita

De nada adianta a liberdade se não temos liberdade de errar.

A arte da vida consiste em fazer da vida uma obra de arte

Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma história nova.

Todos os dias fazemos muitas coisas que não são importantes. Mas é muito importante que as façamos.

Estou convencido das minhas próprias limitações - e esta convicção é minha força.

Posso ser uma pessoa desprezível, mas, quando fala em mim a verdade, sou invencível.

O amor é a força mais abstrata, e também a mais potente, que há no mundo.

O homem cava seu túmulo com o garfo diariamente.

Acreditar em algo e não o viver é desonesto.

A força não provém da capacidade física e sim de uma vontade indomável.

A não-violência e a covardia não combinam. Posso imaginar um homem armado até os dentes que no fundo é um covarde. A posse de armas insinua um elemento de medo, se não mesmo de covardia. Mas a verdadeira não-violência é uma impossibilidade sem a posse de um destemor inflexível.

Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo.

As religiões são caminhos diferentes convergindo para o mesmo ponto. Que importância faz se seguimos por caminhos diferentes, desde que alcancemos o mesmo objetivo?

Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário, não havia pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.

Creio na verdade fundamental de todas as grandes religiões do mundo. Creio que são todas concedidas por Deus e creio que eram necessárias para os povos a quem essas religiões foram reveladas. E creio que se pudéssemos todos ler as escrituras das diferentes fés, sob o ponto de vista de seus respectivos seguidores, haveríamos de descobrir que, no fundo, foram todas a mesma coisa e sempre úteis umas às outras.

O medo tem alguma utilidade, mas a covardia não.

Olho por olho, e o mundo acabará cego

Os fracos nunca podem perdoar.

Um homem não pode fazer o certo numa área da vida, enquanto está ocupado em fazer o errado em outra. A vida é um todo indivisível.

Saber Viver - Charles Chaplin

Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato.
E então, pude relaxar.
Hoje sei que isso tem nome... Auto-estima.
Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades.
Hoje sei que isso é...Autenticidade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Hoje chamo isso de... Amadurecimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo.
Hoje sei que o nome disso é... Respeito.
Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável... Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo. De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo.
Hoje sei que se chama... Amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro.
Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo.
Hoje sei que isso é... Simplicidade.
Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes.
Hoje descobri a... Humildade.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece.
Hoje vivo um dia de cada vez. Isso é... Plenitude.
Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.
Tudo isso é... Saber viver!!!

VAMPIROS - Martha Medeiros

Eu não acredito em gnomos ou duendes, mas vampiros existem. Fique ligado, eles podem estar numa sala de bate-papo virtual, no balcão de um bar, no estacionamento de um shopping. Vampiros e vampiras aproximam-se com uma conversa fiada, pedem seu telefone, ligam no outro dia, convidam para um cinema. Quando você menos espera, está entregando a eles seu rico pescocinho e mais. Este "mais" você vai acabar descobrindo o que é com o tempo.

Vampiros tratam você muito bem, têm muita cultura, presença de espírito e conhecimento da vida. Você fica certo que conheceu uma pessoa especial. Custa a se dar conta de que eles são vampiros, parecem gente. Até que começam a sugar você. Sugam todinho o seu amor, sugam sua confiança, sugam sua tolerância, sugam sua fé, sugam seu tempo, sugam suas ilusões. Vampiros deixam você murchinha, chupam até a última gota. Um belo dia você descobre que nunca recebeu nada em troca, que amou pelos dois, que foi sempre um ombro amigo, que sempre esteve à disposição, e sofreu tão solitariamente que hoje se encontra aí, mais carniça do que carne.

Esta é uma historinha de terror que se repete ano após ano, por séculos. Relações vampirescas: o morcegão surge com uma carinha de fome e cansaço, como se não tivesse dormido a noite toda, e você se oferece para uma conversa, um abraço, uma força. Aí ele se revitaliza e bate as asinhas. Acontece em São Paulo, Manaus, Recife, Florianópolis, em todo lugar, não só na Transilvânia. E ocorre também entre amigos, entre colegas de trabalho, entre familiares, não só nas relações de amor.

Doe sangue para hospitais. Dê seu sangue por um projeto de vida, por um sonho. Mas não doe para aqueles que sempre, sempre, sempre vão lhe pedir mais e lhe retribuir jamais.

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O Caminho da Vida - Charles Chaplin

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódios... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

(O Último discurso, do filme O Grande Ditador)

Faz de Conta - Martha Medeiros

Não respondo teus e-mails, e quando respondo sou ríspido, distante, mantenho-me alheio: FAZ DE CONTA QUE EU TE ODEIO

Te encho de palavras carinhosas, não economizo elogios, me surpreendo de tanto afeto que consigo inventar, sou uma atriz, sou do ramo: FAZ DE CONTA QUE EU TE AMO.

Estou sempre olhando pro relógio, sempre enaltecendo os planos que eu tinha e que os outros boicotaram, sempre reclamando que os outros fazem tudo errado: FAZ DE CONTA QUE EU DOU CONTA DO RECADO.

Debocho de festas e de roupas glamurosas, não entendo como é que alguém consegue dormir tarde todas as noites, convidados permanentes para baladas na área vip do inferno: FAZ DE CONTA QUE EU NÃO QUERO.

Choro ao assistir o telejornal, lamento a dor dos outros e passo noites em claro tentando entender corrupções, descasos, tudo o que demonstra o quanto foi desperdiçado meu voto:FAZ DE CONTA QUE EU ME IMPORTO.

Digo que perdôo, ofereço cafezinho, lembro dos bons momentos, digo que os ruins ficaram no passado, que já não lembro de nada, pessoas maduras sabem que toda mágoa é peso morto: FAZ DE CONTA QUE EU NÃO SOFRO.

Cito Aristóteles e Platão, aplaudo ferros retorcidos em galerias de arte, leio poesia concreta, compro telas abstratas, fico fascinada com um arranjo techno para uma música clássica e assisto sem legenda o mais recente filme romeno: FAZ DE CONTA QUE EU ENTENDO.

Tenho todos os ingredientes para um sanduíche inesquecível, a porta da geladeira está lotada de imãs de tele-entrega, mantenho um bar razoavelmente abastecido, um pouco de sal e pimenta na despensa e o fogão tem oito anos mas parece zerinho: FAZ DE CONTA QUE EU COZINHO.

Bem-vindo à Disney, o mundo da fantasia, qual é o seu papel? Você pode ser um fantasma que atravessa paredes, ser anão ou ser gigante, um menino prodígio que decorou bem o texto, a criança ingênua que confiou na bruxa, uma sex symbol a espera do seu cowboy:FAZ DE CONTA QUE NÃO DÓI.

Por Augusto Cury

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Selo


Ganhei esse selo do Blog Cacá Bordados e repasso a todas que como eu possuem um blog e se dedicam a ele...

NÃO BASTA APAGAR O FOGO...


Como bem disse Mario Quintana , "Quem não entende um olhar , muito menos entenderá uma longa explicação ."


São pequenos gestos que podem mudar o amanhã de alguém especial.

NÃO BASTA APAGAR O FOGO...

Foto da frente de combate ao incêndio que devastou a Austrália.

Essa é uma das imagens mais lindas que vi. Olha a troca: olhar, gesto....maravilhoso! O universo é um, não importa se somos um monte de átomos que forma a espécie humana, animal,vegetal, estelar..... somos poeira atômica do mesmo sistema, do mesmo universo, não somos nem mais nem menos. O que nos faz maior ou menor é isso, esse gesto lindo que vem da chama divina que cada um possui acesa (alguns esquecem ou desconhecem que a possuem) dentro de si.

Frases do Jô Soares

A prova de que a natureza é sábia é que ela nem sabia que iríamos usar óculos e notem como colocou nossas orelhas.
É bem melhor pensar sem falar, do que falar sem pensar.
Era tão azarado que, se quisesse achar uma agulha no palheiro, era só sentar-se nele.
Era um sujeito realmente distraído: na hora de dormir, beijou o relógio, deu corda no gato e enxotou a mulher pela janela.
Faça piada velha para público novo e piada nova para público velho.
Gordo, quando está fazendo dieta, sempre faz a barba antes de se pesar.
Junta médica é uma reunião que os médicos fazem nos últimos momentos de nossa vida para dividir a culpa.
Não há amizade, que por mais profunda que seja, que resista a uma série de canalhices.
No Brasil, quando o feriado é religioso, até ateu comemora.
Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político.
Nunca xingues numa língua que não conheces, pois o insulto pode ser contra ti.
O ar quando não é poluído, é condicionado.
O filme sempre começa na hora certa, principalmente quando você chega atrasado.
Se o Comunismo acabar, quem é que vai levar a culpa?
O pára-quedas é o único meio de transporte que ao enguiçar, chega-se mais rápido.
É bem melhor pensar sem falar do que falar sem pensar.
O material escolar mais barato que existe na praça é o professor.
Felicidade: é ter o que fazer.
Se existe tanta crise é porque deve ser um bom negócio.
Em uma coisa os bêbados e os geógrafos têm razão: a Terra gira.
Não há nada de errado com a velhice que a morte não resolva.
Não há nada de errado com a juventude que a idade não cure.
Quanto maior a dor, maior o alívio.
Era um menino tão mau que só se tornou radiologista para ver a caveira dos outros.

O contrário do Amor - Martha Medeiros

O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença.

O que seria preferível, que a pessoa que você ama passasse a lhe odiar, ou que lhe fosse totalmente indiferente? Que perdesse o sono imaginando maneiras de fazer você se dar mal ou que dormisse feito um anjo a noite inteira, esquecido por completo da sua existência? O ódio é também uma maneira de se estar com alguém. Já a indiferença não aceita declarações ou reclamações: seu nome não consta mais do cadastro.

Para odiar alguém, precisamos reconhecer que esse alguém existe e que nos provoca sensações, por piores que sejam. Para odiar alguém, precisamos de um coração, ainda que frio, e raciocínio, ainda que doente. Para odiar alguém gastamos energia, neurônios e tempo. Odiar nos dá fios brancos no cabelo, rugas pela face e angústia no peito. Para odiar, necessitamos do objeto do ódio, necessitamos dele nem que seja para dedicar-lhe nosso rancor, nossa ira, nossa pouca sabedoria para entendê-lo e pouco humor para aturá-lo. O ódio, se tivesse uma cor, seria vermelho, tal qual a cor do amor.

Já para sermos indiferentes a alguém, precisamos do quê? De coisa alguma. A pessoa em questão pode saltar de bung-jump, assistir aula de fraque, ganhar um Oscar ou uma prisão perpétua, estamos nem aí. Não julgamos seus atos, não observamos seus modos, não testemunhamos sua existência. Ela não nos exige olhos, boca, coração, cérebro: nosso corpo ignora sua presença, e muito menos se dá conta de sua ausência. Não temos o número do telefone das pessoas para quem não ligamos. A indiferença, se tivesse uma cor, seria cor da água, cor do ar, cor de nada.

Uma criança nunca experimentou essa sensação: ou ela é muito amada, ou criticada pelo que apronta. Uma criança está sempre em uma das pontas da gangorra, adoração ou queixas, mas nunca é ignorada. Só bem mais tarde, quando necessitar de uma atenção que não seja materna ou paterna, é que descobrirá que o amor e o ódio habitam o mesmo universo, enquanto que a indiferença é um exílio no deserto.

Amor Epidérmico - Martha Medeiros

Seus pais foram jantar fora e deixaram o apartamento só para você, seu namorado e a tevê a cabo. Que inconseqüentes! Em menos de um minuto vocês deixam a televisão falando sozinha e vão ensaiar umas cenas de amor no quartinho dos fundos. De repente, escutam o barulho da fechadura. Seu pai esqueceu o talão de cheques. Passos no corredor. Antes que você localize sua camiseta, sua mãe se materializa na porta. Parece que ela está brincando de estátua, mas não resta dúvida que entrou em estado de choque. Você diz o quê? Mãe, a carne é fraca.

A desculpa é esfarrapada mas é legítima. Nada é mais vulnerável que nosso desejo. Na luta entre o cérebro e a pele, nunca dá empate. A pele sempre ganha de W.O.

Você planeja terminar um relacionamento. Chegou à conclusão que não quer mais ter a seu lado uma pessoa distante, que não leva nada à sério, que vive contando piadinhas preconceituosas e que não parece estar muito apaixonado. Por que levar a história adiante? Melhor terminar tudo hoje mesmo. Marca um encontro. Ele chega no horário, você também. Começam a conversar. Você engata o assunto. Para sua surpresa, ele ficou triste. Não quer se separar de você. E para provar, segura seu rosto com as duas mãos e tasca-lhe um beijo. Danou-se.

Onde foram parar as teorias, os diálogos que você planejou, a decisão que parecia irrevogável? Tomaram Doril. Você agora está sob os efeitos do cheiro dele, está rendida ao gosto dele, está ligada a ele pela derme e epiderme. A gravação do seu celular informa: seus neurônios estão fora da área de cobertura ou desligados.

Isso nunca aconteceu com você? Reluto entre dar-lhe os parabéns ou os pêsames. Por um lado, é ótimo ter controle absoluto de todas as suas ações e reações, ter força suficiente para resistir ao próprio desejo. Por outro lado, como é bom dar folga ao nosso raciocínio e deixar-se seduzir, sem ficar calculando perdas e danos, apenas dando-se ao luxo de viver o seu dia de Pigmaleão.

A carne é fraca, mas você tem que ser forte, é o que recomendam todos. Tente, ao menos de vez em quando, ser sexualmente vegetariano e não ceder às tentações. Se conseguir, bravo: terá as rédeas de seu destino na mão. Mas se não der certo, console-se. Criaturas que derretem-se, entregam-se, consomem-se e não sabem negar-se costumam trazer um sorriso enigmático nos lábios. Alguma recompensa há de ter.

Frases de Caminhão

Beijo é igual ferro elétrico: liga em cima e esquenta embaixo.
Não mando minha sogra pro inferno porque tenho dó do diabo !
A velocidade que emociona é a mesma que mata.
Preguiça é o habito de descansar antes de estar cansado.
Mulher é como indio: pinta-se quando quer "briga".
Para que um olho não invejasse o outro, Deus colocou o nariz no meio!!
O amor é livre; o sexo é pago.
Quando homem valer dinheiro, baixinho serve de troco .
Sogro rico e porco gordo só dão lucro quando morrem.
Não sou detetive mas só ando na pista.
Cada ovo comido é um pinto perdido.
Cana na fazenda dá pinga; pinga na cidade dá cana.
Pobre é como cachimbo: só leva fumo!!
Mulher é como remedio: agita-se antes de usar.
Casei-me com Maria, mas viajo com Mercedes.
Se não fosse o otimista, o pessimista nunca saberia como é infeliz.
A calunia é como carvao: quando não queima, suja.
Em casa que mulher manda até o galo canta fino.
Seja paciente na estrada para não ser paciente no hospital.
Se a mulher foi feita de uma costela, imagine se fosse feita do filé?!
Mulher é como relogio: deu o primeiro defeito, nunca mais anda direito!
Se pinga fosse fortificante o brasileiro seria um gigante.
Quem inventou o trabalho não tinha o que fazer!
Pobre só fica de barriga cheia quando morre afogado.
A cal é virgem porque o pincel é brocha.
Não sou orquestra, mas vivo no conserto.

E mais algumas para rir....

* Mais valem as lagrimas da derrota do que a vergonha de não ter lutado.

* Mulher deixa o rico sem dinheiro e o pobre sem vergonha.

* Mulher feia e morcego só saem à noite.

* O bom não é ser importante: o importante é ser bom!!

* Duas coisas matam de repente: vento pelas costas e a sogra pela frente.

* Sou grande porque respeito os pequenos.

* Aqui jaz a minha sogra que viveu enchendo o saco, não tendo mais o que encher, veio encher esse buraco.

* Motorista é igual bezerro: só dorme apertado.

* Malandro é o sapo que casa e leva a mulher pra morar no brejo.

* Mulher é como toalha; quanto mais enxuta, melhor.

* Não vou bem como quero nem mal como pensam.

* Alegria de poste é estar no mato sem cachorro.

* Dinheiro de pobre parece sabao; quando pega, escorrega da mão.

* Chifre é igual dentadra: demora mas acostuma.

* Pobre é igual disco de embreagem: quanto mais trabalha, mais liso fica.

* Campo de concentraçãoao é o melhor regime: não há ninguem gordinho.

* Mulher é igual alca de caixao: quando um larga vem outro e poe a mão.

* Nosso amor virou cinzas porque nosso passado foi fogo.

* Não sou noticia ruim mas ando muito e depressa.

* Voce prefere duas mulheres ou uma mulher e 1/4?

* Seja dono de sua boca para não ser escravo de suas palavras!

* Mulher bonita e dinheiro só vejo na mão dos outros.

* Mulher é como pizza: só é boa fora de casa!

* Do Amazonas ao Chuí, só paro para fazer xixi.

* Estepe e mulher é sempre bom ter de reserva.

* Escreveu, não leu? Entao é burro!

* Casei-me com a cunhada para economizar sogra.

* Carro a alcool... voce ainda vai tentar vender um.

* Farol alto na cara é como mulher gritando no ouvido.

* Marido de mulher feia sempre acorda assustado.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Strip-Tease - Martha Medeiros



Chegou no apartamento dele por volta das seis da tarde e sentia um nervosismo fora do comum. Antes de entrar, pensou mais uma vez no que estava por fazer. Seria sua primeira vez. Já havia roído as unhas de ambas as mãos. Não podia mais voltar atrás. Tocou a campainha e ele, ansioso do outro lado da porta, não levou mais do que dois segundos para atender.

Ele perguntou se ela queria beber alguma coisa, ela não quis. Ele perguntou se ela queria sentar, ela recusou. Ele perguntou o que poderia fazer por ela. A resposta: sem preliminares. Quero que você me escute, simplesmente.
Então ela começou a se despir como nunca havia feito antes.

Primeiro tirou a máscara: "Eu tenho feito de conta que você não me interessa muito, mas não é verdade. Você é a pessoa mais especial que já conheci. Não por ser bonito ou por pensar como eu sobre tantas coisas, mas por algo maior e mais profundo do que aparência e afinidade. Ser correspondida é o que menos me importa no momento: preciso dizer o que sinto".

Então ela desfez-se da arrogância: "Nem sei com que pernas cheguei até sua casa, achei que não teria coragem. Mas agora que estou aqui, preciso que você saiba que cada música que toca é com você que ouço, cada palavra que leio é com você que reparto, cada deslumbramento que tenho é com você que sinto. Você está entranhado no que sou, virou parte da minha história."

Era o pudor sendo desabotoado: "Eu beijo espelhos, abraço almofadas, faço carinho em mim mesma tendo você no pensamento, e mesmo quando as coisas que faço são menos importantes, como ler uma revista ou lavar uma meia, é em sua companhia que estou".

Retirava o medo: "Eu não sou melhor ou pior do que ninguém, sou apenas alguém que está aprendendo a lidar com o amor, sinto que ele existe, sinto que é forte e sinto que é aquilo que todos procuram. Encontrei".

Por fim, a última peça caía, deixando-a nua
"Eu gostaria de viver com você, mas não foi por isso que vim. A intenção é unicamente deixá-lo saber que é amado e deixá-lo pensar a respeito, que amor não é coisa que se retribua de imediato, apenas para ser gentil. Se um dia eu for amada do mesmo modo por você, me avise que eu volto, e a gente recomeça de onde parou, paramos aqui".

E saiu do apartamento sentindo-se mais mulher do que nunca.

Viver a vida infantilmente - Martha Medeiros

Sempre gostei das novelas do Manoel Carlos porque elas são realistas, mas esse começo de Viver a Vida me surpreendeu. Parece Malhação, ou o que eu imagino que seja Malhação.
Alguns personagens correm pela casa uns atrás dos outros como se tivessem 11 anos de idade, incluindo aí dois irmãos marmanjos, um médico e um arquiteto. Há também um marido cafajeste que, dia desses, foi perseguido feito um peru em véspera de Natal por uma Maria Luiza Mendonça armada com um taco de golfe, furiosa por causa de uma batida de carro. Esse mesmo cafajeste assedia a prima da própria esposa, e as cenas em que consegue "pegá-la" tem um clima de Zorra Total. A Helena da vez, personagem símbolo da força feminina, só falta colocar o dedinho na boca e dizer gugu-dadá. Aliás, ela e José Mayer andando de carrossel em Paris foi muito meigo. Lilia Cabral, que é a atriz estupenda que todos sabem, está encarnando uma mulher que não tolera nem 5 minutos de solidão e não descansa enquanto não der o troco no marido que a largou. Aline Moraes não caminha: saltita. As ruas de Búzios viraram um parque de diversões, todo mundo anda de conversível com os braços pra cima, como se estivessem numa montanha-russa. As imagens são lindas, mas esse é o retrato do mundo adulto?
Sei que vem tragédia e sofrimento pela frente, mas, por enquanto, o cotidiano da novela é rosa bebê. Todas as personagens femininas, quando se reúnem, parecem que estão num chá de fraldas. Exceção para a personagem da atriz Lica Oliveira, que faz a charmosa mãe da Helena e que demonstra ter abandonado faz tempo o jardim de infância, esbanjando bom senso e elegância.
Pra entender um pouco essa infantilização, resgatei da memória o ótimo filme Little Children, com Kate Winslet, que mostra o quanto somos todos crianças grandes, apavoradas com as escolhas que precisamos fazer na vida. Evoluimos até mais ou menos os 16 anos, e depois somos convocados a desempenhar o papel de adultos, e a maioria de nós se sai tão bem que a gente até acredita que exista mesmo algo chamado maturidade.
Até pouco tempo, parecíamos mesmo mais adultos. Pais e filhos não se vestiam de forma parecida, as conversas de gente grande não giravam em torno de fofocas, as relações amorosas não eram vividas com leviandade, não se buscava a juventude a qualquer custo, não havia tantos brinquedinhos tecnológicos, tantas perguntas sem resposta, tudo era mais sério e os papéis mais bem definidos: crianças e adolescentes tinham o direito a aventuras e vacilos, e aos adultos cabia colocar ordem no galinheiro. Hoje tenho a impressão que estamos todos com a mesma idade, o mesmo espírito juvenil, a mesma ansiedade e a mesma irresponsabilidade, como se tivéssemos descoberto a pólvora: só os imaturos sabem viver a vida! Ser adulto virou sinônimo de chato.
Manoel Carlos está com 76 anos, e se é verdade que na terceira idade nos aproximamos da primeira, então faz todo sentido valorizar muxoxos, beicinhos, chiliques, briguinha de irmãs, deslumbramentos, gritinhos, flertes pra tudo que é lado. Paris é uma festa, Búzios é a Disneylândia, e o sofrimento não passa de um "ai de mim". Ou seja, o autor segue mais realista do que nunca, escancarando a infantilidade de hoje ao mostrar personagens que não atuam como gente crescida, e sim mantém sua alma espontânea de criança, como normalmente faríamos se não tivéssemos que pagar contas, administrar amores, criar filhos, essas coisas sensatas que nos prendem ao chão e nos impedem de fazer o que gostaríamos mesmo, que é correr atrás de quem nos enerva com um taco de golfe na mão.

Mulherão - Martha Medeiros

Sentir-se amado

O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.

DIÁRIO DE UM CÃO

1ª semana.

Hoje faz uma semana que nasci! Que alegria ter chegado a esse mundo!!!

1 mês.

A minha mãe cuida muito bem de mim. É uma mãe exemplar.

2 meses.

Hoje separaram-me da mãe. Ela estava muito inquieta e com seus olhos disse-me adeus como esperando que minha nova "família humana" cuidasse bem de mim, como ela havia feito.

4 meses.

Cresci muito rápido, tudo chama a minha atenção. Há várias crianças na casa que são como meus "irmãozinhos".

5 meses.

Hoje castigaram-me. A minha dona zangou-se porque fiz "xixi" dentro da casa... mas nunca me disseram onde eu deveria fazer. E como eu durmo na marquise eu não me aguentei!!!

6 meses.

Sou um cão feliz. Tenho o calor de um lar, sinto-me seguro e protegido... Creio que minha família humana me ama muito... Quando estão comendo me convidam, o pátio é somente para mim e eu estou sempre a fazer buracos na terra, como os meus antepassados lobos, quando escondiam a comida. Nunca me educam, seguramente porque nada faço de errado.

12 meses.

Hoje completei um ano. Sou um cão adulto e meus donos dizem que cresci mais do que eles esperavam. Que orgulhosos devem estar de mim!!!

13 meses.

Como me senti mal hoje... O meu "irmãozinho" tirou a minha bola. Como nunca toco nos seus brinquedos fui atrás dele e mordi-o. Mas como os meus dentes estão muito fortes, magoei-o sem querer. Depois do susto prenderam -me e quase não posso me mover para tomar um pouco de sol. Dizem que sou ingrato e que vão me deixar em observação (certamente não me vacinaram!)... não entendo nada do que está a acontecer.

15 meses.

Tudo mudou... vivo preso no pátio... na corrente... sinto-me muito só... a minha família já não me quer. Às vezes esquecem-se que tenho fome e sede e quando chove não tenho tecto que me cubra...

16 meses.

Hoje tiraram-me da corrente. Pensei que me tinham perdoado... Fiquei tão contente que dava saltos de alegria e meu rabo não parava de abanar. Parece que vou passear com eles. Entramos no carro, e andamos um grande pedaço. Quando pararam, abriram a porta e eu desci a correr, feliz, crendo que era dia de passeio no campo. Não entendo porque fecharam a porta e se foram embora... "Esperem"!!! - lati... "esqueceram-se de mim...!!!". Corri atrás do carro com todas as minhas forças... a minha angústia aumentou ao perceber que o carro se afastava e eles não paravam. Tinham-me abandonado...

17 meses.

Procurei, em vão, achar o caminho de volta à casa. Sento-me no caminho, estou perdido e algumas pessoas de bom coração que me olham com tristeza e me dão algo de comer... Eu agradeço com um olhar do fundo de minha alma... quisera que me adotassem, eu seria leal como ninguém. Porém eles apenas dizem "pobre cãozinho, deve estar perdido".

18 meses.

Outro dia passei por uma escola e vi muitas crianças e jovens como os meus "irmãozinhos". Cheguei perto deles e um grupo, aos risos, atirou-me uma chuva de pedras "para ver quem tinha melhor pontaria"... uma dessas pedras atingiu um dos meus olhos e desde então não vejo com ele.

19 meses.

Parece mentira mas quando eu estava mais bonito as pessoas compadeciam-se mais de mim... Agora que estou muito fraco, com um aspecto bem mudado... perdi o meu olho, as pessoas tratam-me aos pontapés quando pretendo deitar-me na sombra...

20 meses.

Quase não posso me mover. Hoje, ao atravessar a rua por onde passam os carros, um deles me atropelou. Pelo que sei, estava num lugar seguro chamado "sarjeta", mas nunca vou me esquecer do olhar de satisfação do motorista ao fazê-lo. Oxalá me tivesse matado... porém só me partiu as pernas. A dor é terrível, minhas patas traseiras não me respondem e com dificuldade arrastei-me até uma moita de ervas fora da estrada...
Já faz 10 dias que estou em baixo de sol, chuva e frio, sem comer. Não me posso mover, a dor é insuportável, nunca me abandona. Sinto-me muito mal, estou num lugar úmido e parece que o meu pelo está a cair. Algumas pessoas passam e não me vêem; outras dizem: "não te aproximes".
Já estou quase inconsciente, porém uma força estranha me fez abrir os olhos. A doçura da sua voz fez-me reagir. "Pobre cãozinho, como te deixaram", dizia... junto a ela estava um senhor de roupa branca que começou a tocar-me e disse: "Sinto muito senhora, mas esse cão já não tem remédio, o melhor é que deixe de sofrer." A gentil senhora consentiu, com os olhos cheios de lágrimas. Como pude, mexi o rabo e olhei para ela, agradecendo por me ajudar a descansar... Senti somente a picada da injecção e dormi para sempre, pensando em porque nasci, se ninguém me queria...


A solução não é deixar um cão na rua, mas sim educá-lo.
Não convertas em problema uma grata companhia.

LENHADOR

Existiu um Lenhador que acordava às 6 da manhã e trabalhava o dia inteiro cortando lenha, e só parava tarde da noite.
Esse lenhador tinha um filho, lindo, de poucos meses e uma raposa, sua amiga, tratada como bicho de estimação e de sua total confiança.
Todos os dias o lenhador ia trabalhar e deixava a raposa cuidando de seu filho.
Todas as noites ao retornar do trabalho, a raposa ficava feliz com sua chegada.
Os vizinhos do Lenhador alertavam que a Raposa era um bicho, um animal selvagem; e portando, não era confiável.
Quando ela sentisse fome comeria a criança.
O Lenhador sempre retrucando com os vizinhos falava que isso era uma grande bobagem.
A raposa era sua amiga e jamais faria isso.
Os vizinhos insistiam:
- "Lenhador abra os olhos! A Raposa vai comer seu filho."
- "Quando sentir fome, comerá seu filho!"
Um dia o Lenhador muito exausto do trabalho e muito cansado desses comentários, ao chegar em casa viu a Raposa sorrindo como sempre e sua boca totalmente ensangüentada...
O Lenhador suou frio e sem pensar duas vezes acertou o machado na cabeça da raposa...
Ao entrar no quarto desesperado, encontrou seu filho no berço dormindo tranqüilamente e ao lado do berço uma cobra morta...
O Lenhador enterrou o Machado e a Raposa juntos.
Se você confia em alguém, não importa o que os outros pensem a respeito, siga sempre o seu caminho e não se deixe influenciar...

Autor desconhecido

NÃO TIVE TEMPO...

Hoje, ao atender ao telefone que insistentemente tocava, o meu mundo desabou. Entre soluços e lamentos, a voz do outro lado da linha me informava que o meu melhor amigo, meu companheiro de jornada, meu ombro camarada, havia sofrido um grave acidente, vindo a falecer quase que instantaneamente.
Lembro de ter desligado o telefone e caminhado a passos lentos para meu quarto, meu refúgio particular. As imagens de minha juventude vieram quase que instantaneamente à mente.
A faculdade, as bebedeiras, as conversas em bares até altas horas da noite, os amores não correspondidos, as confidências ao pé do ouvido, as colas, a cumplicidade, os sorrisos. AH!... Os sorrisos. Como eram fáceis de surgir naquela época.
Lembrei da formatura, de um novo horizonte surgindo... das lágrimas e despedidas, e principalmente das promessas de novos encontros. Lembro perfeitamente de cada feição do melhor amigo que já tive em toda a vida: Em seus olhos a promessa de que eu nunca seria esquecido. E realmente, nunca fui. Perdi a conta das vezes em que ele carinhosamente me ligava quando eu estava no fundo do poço, e eu nunca respondi os e-mails que ele constantemente me enviava, enchendo minha caixa postal eletrônica de esperanças e promessas de um futuro melhor.
Lembro que foi o seu rosto preocupado que vi quando acordei de minha cirurgia para retirada do apêndice. Lembro que foi em seu ombro que chorei a perda de meu amado pai. Foi em seu ouvido que derramei as lamentações do noivado desfeito.
Apesar do esforço para vasculhar minha mente, não consegui me lembrar de uma só vez em que tenha pegado o telefone para ligar e dizer a ele o quanto era importante para eu contar com a sua amizade. Afinal, eu era um homem muito ocupado. Eu não tinha tempo. Não lembro de uma só vez em que me preocupei de procurar um texto edificante e enviar para ele, ou qualquer outro amigo, com o intuito de tornar o seu dia melhor. Eu não tinha tempo. Não lembro de ter tido um único dia em que eu estivesse disposto a ouvir os seus problemas. Eu não tinha tempo. Acho que eu nunca sequer imaginei que ele tinha problemas. Não me dignei a reparar que constantemente meu amigo passava da conta na bebida. Achava divertido o seu jeito bêbado de ser. Afinal, bêbado ou não ele era uma ótima companhia para mim.
Só agora vejo com clareza o meu egoísmo. Se eu tivesse saído de meu pedestal egocêntrico e prestado um pouco de atenção e despendido de um pouquinho do meu sagrado tempo, meu grande amigo não teria bebido até não aguentar mais e não teria jogado sua vida fora ao perder o controle de um carro que com certeza, não tinha a mínima condição de dirigir.
Talvez ele, que sempre inundou o meu mundo com sua iluminada presença, estivesse se sentindo sozinho. Até mesmo as mensagens engraçadas que ele constantemente deixava em minha secretária eletrônica, poderiam ser seu jeito de pedir ajuda. Aquelas mesmas mensagens que simplesmente apaguei da secretária eletrônica, jamais se apagarão da minha consciência.
Estas indagações que inundam agora o meu ser nunca mais terão resposta. A minha falta de tempo me impediu de respondê-las. Agora lentamente escolho uma roupa preta, digna do meu estado de espírito e pego o telefone. Aviso o meu chefe de que não irei trabalhar hoje e quem sabe nem amanhã, nem depois, pois irei tirar o dia para homenagear com meu pranto a uma das pessoas que mais amei nesta vida.
Ao desligar o telefone, com surpresa eu vejo, entre lágrimas e remorsos, de que para isto, para acompanhar durante um dia inteiro o seu corpo sem vida... EU TIVE TEMPO! Descobri que se você não toma as rédeas da tua vida, o tempo te engole e te escraviza. Trabalho com o mesmo afinco de sempre, mas somente sou "o profissional" durante o expediente normal. Fora dele, sou um ser humano. Nunca mais uma mensagem da minha secretária eletrônica ficou sem pelo menos um "oi" de retorno.
Procuro constantemente encher a caixa eletrônica dos meus amigos com mensagens de amizade e de dias melhores, e dizer às pessoas como elas são importantes para mim.
Abraço constantemente meus irmãos e minha família, pois os laços que nos unem são eternos. Esses momentos costumam desaparecer com o tempo, e todo o cuidado é pouco. Distribuo sorrisos e abraços a todos que me rodeiam, afinal, para que guardá-los?
Enfim, você achou um tempinho para ler este e-mail. Agora, disponha de outro minuto para mostrar para os seus amigos e familiares que você está pensando neles e que eles significam algo. E são importantes na sua vida!
Deixe alguém feliz... hoje e sempre!!!!!!!!!!!!!

domingo, 25 de outubro de 2009

A POBREZA DOS RICOS

"Em nenhum outro país os ricos demonstraram mais ostentação que no Brasil. Apesar disso, os brasileiros ricos são pobres.
São pobres porque compram sofisticados automóveis importados, com todos os exagerados equipamentos da modernidade, e ficam horas engarrafados ao lado dos ônibus de subúrbio. E, às vezes, são assaltados, seqüestrados ou mortos nos sinais de trânsito.
Presenteiam belos carros a seus filhos e não voltam a dormir tranqüilos enquanto eles não chegam em casa.
Pagam fortunas para construir modernas mansões, desenhadas por arquitetos de renome, e são obrigados a escondê-las atrás de muralhas, como se vivessem nos tempos dos castelos medievais, dependendo de guardas que se revezam em turnos.
Os ricos brasileiros usufruem privadamente tudo o que a riqueza lhes oferece, mas vivem encalacrados na pobreza social.
Na sexta-feira, saem de noite para jantar em restaurantes tão caros que os ricos da Europa não conseguiriam freqüentar, mas perdem o apetite diante da pobreza que ali por perto arregala os olhos pedindo um pouco de pão; ou são obrigados a restaurantes fechados, cercados e protegidos por policiais privados. Quando terminam de comer escondidos, são obrigados a tomar o carro à porta, trazido por um manobrista, sem o prazer de caminhar pela rua, ir a um cinema ou teatro, depois continuar até um bar para conversar sobre o que viram.
Mesmo assim, não é raro que o pobre rico seja assaltado antes de terminar o jantar, ou depois, na estrada a caminho de casa.
Felizmente isso nem sempre acontece, mas certamente, a viagem é um susto durante todo o caminho. E, às vezes, o sobressalto continua, mesmo dentro de casa.
Os ricos brasileiros são pobres de tanto medo. Por mais riquezas que acumulem no presente, são pobres na falta de segurança para usufruir o patrimônio no futuro. E vivem no susto permanente diante das incertezas em que os filhos crescerão.
Os ricos brasileiros continuam pobres de tanto gastar dinheiro apenas para corrigir os desacertos criados pela desigualdade que suas riquezas provocam: em insegurança e ineficiência.
No lugar de usufruir tudo aquilo com que gastam, uma parte considerável do dinheiro nada adquire, serve apenas para evitar perdas.
Por causa da pobreza ao redor, os brasileiros ricos vivem um paradoxo: para ficarem mais ricos têm de perder dinheiro, gastando cada vez mais apenas para se proteger da realidade hostil e ineficiente.
Quando viajam ao exterior, os ricos sabem que no hotel onde se hospedarão serão vistos como assassinos de crianças na Candelária, destruidores da Floresta Amazônica, usurpadores da maior concentração de renda do planeta, portadores de malária, de dengue e de verminoses. São ricos empobrecidos pela vergonha que sentem ao serem vistos pelos olhos estrangeiros.
Na verdade, a maior pobreza dos ricos brasileiros está na incapacidade de verem a riqueza que há nos pobres. Foi esta pobreza de visão que impediu os ricos brasileiros de perceberem, cem anos atrás, a riqueza que havia nos braços dos escravos libertos se lhes fosse dado direito de trabalhar a imensa quantidade de terra ociosa de que o país dispunha. Se tivesse percebido essa riqueza e libertado a terra junto com os escravos, os ricos brasileiros teriam abolido a pobreza que os acompanha ao longo de mais de um século. Se os latifúndios tivessem sido colocados à disposição dos braços dos ex-escravos, a riqueza criada teria chegado aos ricos de hoje, que viveriam em cidades sem o peso da imigração descontrolada e com uma população sem miséria.
A pobreza de visão dos ricos impediu também de verem a riqueza que há na cabeça de um povo educado. Ao longo de toda a nossa história, os nossos ricos abandonaram a educação do povo, desviaram os recursos para criar a riqueza que seria só deles, e ficaram pobres: contratam trabalhadores com baixa produtividade, investem em modernos equipamentos e não encontram quem os saiba manejar, vivem rodeados de compatriotas que não sabem ler o mundo ao redor, não sabem mudar o mundo, não sabem construir um novo país que beneficie a todos. Muito mais ricos seriam os ricos se vivessem em uma sociedade onde todos fossem educados.
Para poderem usar os seus caros automóveis, os ricos construíram viadutos com dinheiro de colocar água e esgoto nas cidades, achando que, ao comprar água mineral, se protegiam das doenças dos pobres.
Esqueceram-se de que precisam desses pobres e não podem contar com eles todos os dias e com toda saúde, porque eles (os pobres) vivem sem água e sem esgoto. Montam modernos hospitais, mas têm dificuldades em evitar infecções porque os pobres trazem de casa os germes que os contaminam. Com a pobreza de achar que poderiam ficar ricos sozinhos, construíram um país doente e vivem no meio da doença.
Há um grave quadro de pobreza entre os ricos brasileiros. E esta pobreza é tão grave que a maior parte deles não percebe. Por isso a pobreza de espírito tem sido o maior inspirador das decisões das decisões governamentais das pobres ricas elites brasileiras.
Se percebessem a riqueza potencial que há nos braços e nos cérebros dos pobres, os ricos brasileiros poderiam reorientar o modelo de desenvolvimento em direção aos interesses de nossas massas populares.
Liberariam a terra para os trabalhadores rurais, realizariam um programa de construção de casas e implantação de redes de água e esgoto, contratariam centenas de milhares de professores e colocariam o povo para produzir para o próprio povo. Esta seria uma decisão que enriqueceria o Brasil inteiro - os pobres que sairiam da pobreza e os ricos que sairiam da vergonha, da insegurança e da insensatez.
Mas isso é esperar demais. Os ricos são tão pobres que não percebem a triste pobreza em que usufruem suas malditas riquezas".

Cristovam Buarque, professor da UNB, é autor do livro "A desordem do progresso".
(Jornal O Globo, Opinião, pág. 7 - 12/02/2001).

COMO SE MEDE UMA PESSOA - Martha Medeiros

Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento.
Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.
Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.
Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.
Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.
É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.
Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho.

VOCÊ SABIA QUE...

01. Pelo menos 5 pessoas no mundo te amam tanto que poderiam até morrer por você.
02. Pelo menos 15 pessoas no mundo te amam de alguma forma.
03. A razão que faria alguém te odiar seria a vontade que ela tem de ser como você.
04. Um sorriso seu pode trazer felicidade a alguém, mesmo que esta pessoa não goste de você.
05. Todas as noites alguém pensa em você antes de dormir.
06. Você é o mundo de alguém.
07. Sem você alguém pode não conseguir sobreviver.
08. Alguém cuja existência você desconhece, te ama.
09. Você é especial e único(a) de alguma forma.
10. Mesmo quando você faz a maior burrice de sua vida, algo de bom acontece.
11. Quando você pensa que o mundo virou as costas para você, pense bem: você pode ter virado as costas para o mundo.
12. Quando você acha que não tem a menor chance de conseguir algo provavelmente você não conseguirá. Mas, se você acreditar em si mesmo(a), cedo ou tarde você conseguirá.
13. Sempre se lembre dos elogios feitos a você, nunca das palavras rudes.
14. Sempre diga às pessoas o que você sente sobre elas. Você se sentirá bem melhor.
15. Se você tem um grande amigo, faça com que ele saiba disso. Mande essa carta a todos aqueles que você quer bem. Você não terá sorte ou coisa do gênero, mas certamente iluminará o dia de alguém, e até poderá mudar a perspectiva deles... para melhor.

"Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder" (Abraham Lincoln)

PROCURE VIVER COMO UM CÃO...

1. Nunca deixe passar a oportunidade de sair para um passeio.
2. Experimente a sensação do ar fresco e do vento na sua face por puro prazer.
3. Quando alguém que você ama se aproxima, corra para saudá-la(o).
4. Quando houver necessidade, pratique a obediência.
5. Deixe os outros saberem quando invadirem o seu território.
6. Sempre que puder, tire uma soneca e se espreguice antes de se levantar.
7. Corra, pule e brinque diariamente.
8. Coma com gosto e entusiasmo, mas pare quando estiver satisfeito.
9. Seja sempre leal.
10. Nunca finja ser algo que você não é.
11. Se o que você deseja está enterrado, cave até encontrar.
12. Quando alguém estiver passando por um mau dia, fique em silêncio, sente-se próximo e gentilmente tente agradá-lo.
13. Quando chamar a atenção deixe alguém tocá-lo.
14. Evite morder quando apenas um rosnado resolver.
15. Nos dias mornos, deite-se de costas sobre a grama.
16. Nos dias quentes, beba muita água e descanse embaixo de uma árvore frondosa.
17. Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.
18. Não importa quantas vezes for censurado, não assuma a culpa que não tiver e não fique amuado... corra imediatamente de volta para seus amigos.
19. Alegre-se com o simples prazer de uma caminhada.
20. "Se o seu problema tem solução, então não há com o que se preocupar. E se o seu problema não tem solução, toda preocupação será em vão." (Provérbio tibetano)

ENSINAMENTOS DIVINOS

"Deus costuma usar a solidão para nos ensinar sobre a

convivência.

Às vezes usa a raiva, para que possamos compreender o

infinito valor da paz.

Outras vezes usa o tédio, quando quer nos mostrar a

importância da aventura e do abandono.

Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar sobre a

responsabilidade do que dizemos.

Às vezes usa o cansaço, para que possamos compreender o

valor do despertar.

Outras vezes usa a doença, quando quer nos mostrar a

importância da saúde.

Deus costuma usar o fogo para nos ensinar sobre a água.

Às vezes, usa a terra, para que possamos compreender o valor

do ar.

Outras vezes usa a morte, quando quer nos mostrar a

importância da vida.”

MANUTENÇÃO VITAL

Você já fez uma reforma na sua casa? Quem já fez sabe o que isso

significa.

Reformar a casa é sempre um transtorno. Tudo fica fora do lugar.

O sofá cede espaço a um monte de areia. Há cimento por toda a parte

e o cheiro de tinta se espalha no ar. De pouco adianta o

planejamento e os prazos. Sempre surgem vazamentos inesperados,

serviços mal-feitos e outros imprevistos que aumentam o orçamento e

o tempo para terminar a obra.

Para evitar aborrecimentos, há quem prefira passar a vida sem

qualquer mudança, optando por se acomodar as falhas e imperfeições.

Mas quem se aventura a enfrentar o desafio recebe, como recompensa,

mais conforto e muito prazer.

Nossa vida é como nossa casa. Um lar que podemos manter como está,

ou então, reformar, aumentar, redecorar, pôr abaixo se for preciso,

para reconstruir de um jeito melhor.

Colocar a vida em obras é também um grande transtorno, com um

agravamento: você não pode abandoná-la temporariamente,

hospedando-se em outro lugar. Tem que aprender a conviver com a

areia, o cimento, dividir o seu espaço com o pedreiro, o pintor, a

desviar de tijolos, dormir com cheiro de tinta, e trabalhar

normalmente, ao som do martelo e da serra. Como se não bastasse,

vai chegar a um ponto em que, ao contemplar tudo isso, você vai ter

a nítida sensação de que a desordem não terá fim, e amargará o dia

em que decidiu abandonar a comodidade do óbvio para buscar novos

horizontes, usando a vocação e os talentos que Deus lhe deu. Mas,

aos poucos, tudo vai tomando forma. O que foi projeto, ganha

contornos de lar resplandecente, novo. Angústias e aborrecimentos

ficam no passado e a realidade nova é digna de se admirar. Por

maior que seja a dificuldade de se perseguir um sonho, maior ainda

é a alegria de vê-lo se concretizar.

sábado, 24 de outubro de 2009

O Velhinho e Os Dois Viajantes

Certo dia, um viajante chegou em certa cidade e perguntou a um velhinho que estava sentado na rodoviária:
- Meu amigo, bom dia! O senhor pode me dizer como são as pessoas dessa cidade? Estou de mudança de minha cidade e estou procurando outra pra viver.
O velhinho, calmamente pergunta:
- Ó, moço... Como é o pessoal de sua cidade, mesmo?
O viajante responde:
- Ah, são horríveis! São grosseiras, se metem na vida de todo mundo, falam mal de todos, detestáveis mesmo, um horror! Detesto gente assim.
O velhinho fala então:
- Ih, ó moço... Aqui o senhor vai encontrar esse mesmo tipo de gente.
E o viajante, então vai a procura de outra cidade. Nisso chega outro ônibus na rodoviária e desde um segundo viajante, que também se dirige ao velhinho:
- Muito bom dia, amigo! Pode me dizer como é o povo desse vilarejo? Penso em me mudar breve para cá.
O velhinho, novamente, pergunta:
- Ó, moço... Como é o pessoal de sua cidade, mesmo?

1 mês atrás
O segundo viajante responde:
- Foi pena eu sair de minha cidade, pois as pessoas de lá eram muito boas, agradáveis, gentis e amigas. Tinham problemas, mas quem não os tem, não é mesmo?
O velhinho diz:
- Ah, moço... Seja bem vindo, aqui o senhor vai encontrar esse mesmo tipo de pessoas.

Reflexão e Crença

Reflexão

Uma mãe levou o filho pequeno ao fundo de um vale, e disse: "Grite as palavras: 'Eu te odeio'!" De repente, ele ouviu o som assustador de "EU TE ODEIO, Eu Te Odeio, Eu Te Odeio!" ecoando pelo vale.

Ela voltou-se para o filho e pediu: "Agora grite as palavras 'Eu Te Amo' o mais alto que puder."
Ele gritou com todas as forças: "EU TE AMO!" De repente, ouviu: "Eu TE AMO, Eu Te Amo, Eu Te Amo!" ecoando ao seu redor.

"Olhe dentro de um lago e veja um espelho de água refletindo sua imagem. Ame outra alma e seu amor se refletirá de volta para você."

Crença

Um educador secular na Rússia Comunista estava dando uma aula sobre Ciências e Ética aos seus jovens alunos. O tema em discussão era a idéia de "crença versus realidade". Ele começou sua palestra com a alegação que tudo aquilo que não pode ser visto não existe.

"Vocês sabem por que não podem ver um disco voador no céu?" perguntou o professor à audiência. "Porque não existe! E pelo mesmo motivo, todos acreditamos que não há nenhum D'us neste mundo. Não podemos vê-Lo, portanto Ele não existe."

Um estudante esperto, sentado ao fundo da sala, levantou a mão e saiu-se com essa: "Isso significa que o professor não tem cérebro? Quero dizer, nenhum de nós pode vê-lo?!"

Frases De Auto-ajuda

Não fique triste! Procure o conforto que o céu dá a todos aqueles que se conformam e aceitam as dores com resignação. Se aquela criatura que você ama acima de tudo, mais do que a você mesmo, foi ingrata com você, não fique triste: peça que o Pai a ajude e que ela se torne cada vez mais feliz... Entregue ao Pai Todo-Compreensivo aqueles a quem você ama, e ame-os você também.

Mantenha sua mente limpa de qualquer pensamento menos digno. Só assim conservará a serenidade e a Paz, como base da felicidade que chegará a você. O corpo é o reflexo da mente. E a mente é o reflexo de nossa alma, que é o nosso verdadeiro eu. Pense coisas nobres e elevadas, e seu corpo manterá inalterável a saúde, trazendo-lhe a felicidade que tanto almeja.

Não confunda cultura com sabedoria. A cultura vem de fora para dentro, penetra pelos olhos e ouvidos e pode fixar-se ou não em nosso cérebro. A sabedoria, ao contrário, nasce de dentro de nós, e se exterioriza; surge no coração e só pode ser adquirida por meio da meditação. Até os analfabetos podem conquistar a sabedoria, se souberem meditar em seus corações sobre as grandes verdades.

Se está desempregado, não se desespere, não amaldiçoe a sorte. Enfrente as dificuldades corajosamente. Não pense em abandonar a vida. Não seja covarde! Você pode vencer! Você vai vencer! Não recuse trabalho pelo fato de ser modesto. O grande Ford começou sua vida como simples mecânico. Tenha coragem, porque o Pai não abandona ninguém.

Não alimente inimizades! Procure fazer as pazes com todos aqueles que estão de mal com você. Aproveite a oportunidade de estar ao lado de seus adversários, para fazer-lhes bem, em troca do mal que lhe fizeram. Não deixe escapar o ensejo de anular o mal em torno de você, enquanto estiver na Terra, para que, ao sair dela, tenha sua consciência tranqüila.


Seja alegre e otimista. Não perca tempo em olhar para trás, para ver o que já fez. Olhe para a frente e caminhe confiante e alegre, praticando o bem e ajudando a todos. Dê a mão a cada criatura que se lhe aproxima, diga sempre uma palavra de conforto e carinho, tenha para todos um sorriso de bondade, e a verdadeira felicidade passará a constituir seu clima permanente de vida.

Não se deixe abater pela tristeza. Todas as dores terminam. Aguarde que o Tempo, com suas mãos cheias de bálsamo, traga o alívio. A ação do Tempo é infalível, e nos guia suavemente pelo caminho certo, aliviando nossas dores, assim como a brisa leve abranda o calor do verão. Mais depressa do que supõe, você terá a resposta, na consolação que necessita.

Frase De Auto-ajuda: Evite acusar e criticar. Procure, antes, colaborar, sobretudo "com seu exemplo" digno e nobre. Tudo tem sua razão de ser na vida, embora nem sempre saibamos compreender, porque não temos uma visão completa, já que só podemos ver a superfície das pessoas e coisas. Deixe o julgamento para Aquele que vê os corações e que está dentro de cada um de nós, lendo os mais secretos pensamentos e intenções.

Frase De Auto-ajuda: Saiba dominar-se e vencer-se a si mesmo. Vitorioso não é aquele que vence os outros, mas o que se vence a si mesmo, dominando seus vícios e superando seus defeitos. A vitória sobre si mesmo é muito difícil, e quem consegue isto pode ser classificado como verdadeiro herói. Aprenda a dominar-se, e jamais desanime. Se desta vez não conseguiu, recomece e um dia sairá vitorioso!

Não se queixe contra a vida. Se está sofrendo, lembre-se de que ninguém passa por esta terra isento de dores, da mesma forma que um aluno não pode fazer o seu curso sem submeter-se aos exames de fim de ano. Prove que está preparado, suportando com paciência e resignação os exames a que é submetido. Tudo o que nos acontece tem sua razão de ser, e dos males surge sempre um bem.

Mantenha aceso seu ideal de felicidade. Trabalhe visando ao bem próprio e ao bem da humanidade. Mas não tenha apenas a preocupação de acumular riquezas, que os vermes destroem e a ferrugem consome. Acumule riquezas duradouras, constituídas dos benefícios que presta a seus irmãos, porque amanhã você receberá de todos a alegria da vitória, auxiliada por você. A alegria do bem que se realiza é o maior tesouro que podemos obter.

Não deseje aquilo que pertence a outrem. Não queira enriquecer à custa de outra pessoa. Tudo o que é seu, por direito divino, lhe há de chegar às mãos, na hora oportuna: nem mais cedo do que deve, nem com atraso. Na hora exata, você receberá aquilo que merecer. Portanto, trabalhe confiante no Pai, pois não cai um fio de cabelo de sua cabeça, sem a permissão dele.

Seja na terra a pequenina chama que ilumina as trevas em que jazem milhares de criaturas. Seja a água benéfica que dessedenta todos aqueles que atravessam o deserto da existência, sequiosos de carinho e amor. Seja o alimento dos que nos procuram, famintos de compreensão e de incentivo. Procure "servir e amar", para ter a alegria de haver passado na terra distribuindo benefícios a todas as criaturas.

Seja fiel no cumprimento de todos os seus deveres. Execute com capricho e amor todas as tarefas que recebe, embora pareçam insignificantes. Qualquer coisa que esteja fazendo, por menor que seja, é um passo à frente em seu progresso. Realize suas tarefas todas, como se delas dependesse - como de fato depende - todo o seu futuro.

Modifique seu modo de pensar, para que sua saúde se firme e estabeleça. Pare de queixar-se de doenças! A doença é aumentada pela nossa emissão mental negativa. Expulse a enfermidade, confiando em sua cura! Você pode curar-se! Você está melhorando cada dia mais, sob todos os pontos de vista.

O que importa antes de tudo é o momento presente. O que foram nossos pais não tem importância: o que vale é o que você é agora. O momento presente é o criador de seu amanhã. Sua felicidade está baseada em seus pensamentos de hoje. Somos escravos do ontem, mas somos donos de nosso amanhã! Preste muita atenção ao momento que passa, ao que você está fazendo "agora", porque do seu "agora" depende seu "amanhã".

Se você ainda é estudante, aproveite o tempo ao máximo. Pense nos esforços de seus pais, em mantê-lo no colégio. Se você não estudar, está mal tratando o dinheiro de seus pais. Aproveite o período escolar para aprender, e não apenas para passar de ano. Forme uma base de conhecimentos sólidos, que lhe garantam a vitória na vida.

Cada um recebe de acordo com o que dá. Se você der ódios e indiferenças, há de recebê-los de volta. Mas se der atenção e carinho, há de ver-se cercado de afeto e Amor. Ninguém se aproxima do espinheiro, por causa dos espinhos, nem do lodo, porque suja. Mas todos apreciam permanecer perto das flores, que espalham beleza e perfume.

Cada um recebe de acordo com o que dá.
Mantenha seu equilíbrio. O equilíbrio depende da serenidade da mente. Jamais se aborreça nem se exalte. Não ligue importância às coisas passageiras que lhe vêm de fora. Não se impressione com o que os outros dizem. Siga a conduta ditada por sua consciência, e não perca seu equilíbrio. Caminhe para a frente, alegre e certo de que há de vencer, por maiores que sejam as dificuldades do caminho.

Não se deixe arrastar pela vaidade. Aprenda a conhecer-se. Não se julgue indispensável. Quando vier a tentação de julgar-se insubstituível, lembre-se de uma verdade irrefutável: só Deus é indispensável. Não se envaideça! Deus, que é grande, não assinou nenhuma de suas obras... Não se esqueça: quem se exalta será humilhado, mas quem se humilha será exaltado.

Não esteja ansioso e preocupado, para não atrair moléstias para seu corpo. A ansiedade é um fator bioquímico, que influencia as secreções glandulares, produzindo demasiada adrenalina, que estimula em exagero o sistema nervoso. Daí à enfermidade é um passo. O nervosismo prejudica fundamentalmente a saúde. Portanto, não seja ansioso: faça constantemente afirmações positivas de saúde, e mantenha-se calmo e sereno.

Você, que é pai, é a criatura mais feliz sobre a face da terra. Levante os braços aos céus e agradeça a Deus a misericórdia que lhe concedeu. Mas lembre-se de que não basta dar aos filhos o sustento e a instrução. Algo existe mais importante que tudo isso: é o exemplo. Dê a seus filhos o exemplo do trabalho, da honestidade, da dignidade em toda a sua vida.

A riqueza não depende do dinheiro que você haja acumulado. Quem tem riquezas e não sabe ajudar o próximo é pobre. Quem guarda com avareza os dons que recebeu de Deus é pobre. Quem não sabe dar de si mesmo uma palavra de conforto, um sorriso de encorajamento, é pobre. Mas aquele que, mesmo pouco ou nada tendo, sabe doar-se em ajuda ao próximo, esse é rico, imensamente rico!

Seja perseverante nas boas obras. Nada conseguiremos na vida sem perseverança. Para aprender piano, há necessidade de horas seguidas de estudo diário. O que é o estudo para o pianista, é a perseverança para qualquer outra atividade. Não se deixe arrastar pelo esmorecimento. Reaja com todas as forças que encontrar em seu coração, e terá a beleza da vida em redor de si mesmo.

Observe o que se passa na vida: quando você necessita de alimento, é só você que pode comer. Ninguém pode fazê-lo por você. Assim, também, ninguém pode curá-lo. Você é a única pessoa capaz de curar-se, de fazer seu corpo revigorar-se e liberar-se das enfermidades. Emita pensamentos positivos de saúde e expulse de seu organismo todas as moléstias.

Quem é corajoso não foge da batalha da vida. Todos temos nossas lutas, mas só quem sabe suportá-las pode ser classificado de herói, de Homem em toda a extensão do termo. Saiba merecer o título de Homem, saiba ser herói, não desanime diante das dificuldades. Enfrente a vida, tal qual se apresenta, com suas alegrias e dores, e jamais pense em fugir covardemente.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Expressões gaudérias - Domínio Público

• Afiado como navalha de barbeiro caprichoso.
• Agarrado como carrapato em culhão de touro.
• Apertado como rato em guampa.
• Assanhada como solteirona em festa de casamento.
• Atirado como interesse de viúva.
• Aumentar como barriga de prenha.
• Bater mais que brigadiano na mulher.
• Brilhar como ouro de libra.
• Bueno como namoro no começo.
• Buliçoso que nem mico de viúva.
• Cair bem como chuva em roça de milho.
• Calmo que nem água de poço.
• Cara amarrada como pacote de despacho.
• Causar alvoroço que nem mata-mosquito em convento.
• Chiar como uma locomotiva no cio.
• Cobiçada como anca de viúva nova e bonita.
• Comer mais que remorso.
• Como tosa de porco: muito grito e pouca lã.
• Contente como cusco de cozinheira.
• Contrariado como gato a cabresto.
• Dá mais que pereba em moleque.
• De boca aberta que nem burro que comeu urtiga.
• Devagar como enterro de a pé.
• Dormir atirado que nem lagarto.
• Dormir que nem sapo morto estirado nos arreios.
• Encardido como peleia de caudilho.
• Encordoado como teta de porca.
• Enfeitado como bidê de china.
• Engraçado como gorda botando as calça.
• Esfarrapado que nem poncho de gaudério.
• Espalhar-se como pó de mangueira em pé de vento.
• Esparramado como dedo de pé que nunca entrou em bota.
• Esperto que nem gringo de venda.
• Extraviado que nem chinelo de bêbado.
• Faceiro como mosca em rolha de xarope.
• Feia como mulher de cego.
• Feliz que nem lambari de sanga.
• Fino e comprido como pio de pinto.
• Firme que nem prego em polenta.
• Frouxo como peido em bombacha.
• Furioso como gato embretado em cano de bota.
• Gordo e lustroso como gato de bolicheiro.
• Gosmento como cuspida de bêbado.
• Grosso como rolha pra poço.
• Grudado como bosta em tamanco.
• Judiado como filhote de passarinho em mão de piá.
• Louco como galinha agarrada pelo rabo.
• Mais à vontade que bugio em mato de boa fruta.
• Mais alto que cavalo de oficial.
• Mais amontoado que uva em cacho.
• Mais angustiado que barata de ponta-cabeça.
• Mais apertado que nó de soga em dia de chuva.
• Mais apressado que cavalo de carteiro.
• Mais arisca do que china que não quer dar.
• Mais assustado que véia em canoa.
• Mais atirado pra trás que pica-pau em tronqueira.
• Mais atirado que alpargata em cancha de bocha.
• Mais atrasado que bola de porco.
• Mais baixo que vôo de marreca choca.
• Mais bonita que laranja de amostra.
• Mais branco que perna de freira.
• Mais caro que argentina nova na zona.
• Mais ciumenta que mulher de tenente.
• Mais complicado que receita de creme Assis Brasil.
• Mais comprido que esperança de pobre.
• Mais comprido que suspiro em velório.
• Mais conhecido que a reza do padre-nosso.
• Mais conhecido que parteira de campanha.
• Mais curto que coice de porco.
• Mais delgado que cachaço emprestado.
• Mais demorado que enterro de rico.
• Mais desconfiado que cego que tem amante.
• Mais difícil que nadar de poncho.
• Mais duro que pau de preso.
• Mais eficiente que japonês na roça.
• Mais encolhido que tripa grossa na brasa.
• Mais enfeitado que burro de cigano em festa.
• Mais enfiado que cueca em bunda de gordo.
• Mais engraxado que telefone de açougueiro.
• Mais enrolado que lingüiça de venda.
• Mais entravado que carteira em bolso de sovina.
• Mais escandaloso que relincho de burro chorro.
• Mais faceiro que gordo de camiseta.
• Mais faceiro que guri de bombacha nova
• Mais fácil que fazer falar um rádio.
• Mais fechado que baú de solteirona.
• Mais fedorento que arroto de corvo.
• Mais feio que indigestão de torresmo.
• Mais fino que assobio de papudo.
• Mais firme que catarro em parede.
• Mais forte que peido de burro atolado.
• Mais gostoso que beijo de prima.
• Mais grosso que cintura de sapo.
• Mais importante que o irmão da rapariga do cabo.
• Mais inútil que buzina em avião.
• Mais inútil que mijar em incêndio.
• Mais ligado que rádio de preso.
• Mais ligeiro que tainha de açude.
• Mais linda que camisola de noiva.
• Mais magro que guri com solitária.
• Mais medroso que cascudo atravessando galinheiro.
• Mais metido que piolho em costura.
• Mais nervoso que anão em comício.
• Mais nojento que mocotó de ontem.
• Mais perdido que surdo em bingo.
• Mais perfumado que mão de barbeiro.
• Mais pesado que pastel de batata.
• Mais prestimosa que mãe de noiva.
• Mais quieto que guri cagado.
• Mais sério que guri mijado.
• Mais triste que último dia de rodeio.
• Mais usado que pronome oblíquo em conversa de professor.
• Mais vaidoso que guri em chineiro.
• Mais velho que mijar em arco.
• Pelado que nem sovaco de perneta.
• Pior que a filha casar com nordestino.
• Que nem carro de funebreiro: só leva.
• Que nem serra elétrica, não pode ver pau de pé.
• Quem revela a fonte é água mineral.
• Sofrer como joelho de freira na Semana Santa.
• Solito como galinha em gaiola de engorde.
• Tranqüilo e sereno que nem baile de moreno.
• Virar-se mais que minhoca na cinza.
• Vivo como cavalo de contrabandista.

Aos que vierem depois de nós - Bertolt Brecht

Realmente, vivemos muito sombrios!
A inocência é loucura. Uma fronte sem rugas
denota insensibilidade. Aquele que ri
ainda não recebeu a terrível notícia
que está para chegar.

Que tempos são estes, em que
é quase um delito
falar de coisas inocentes.
Pois implica silenciar tantos horrores!
Esse que cruza tranqüilamente a rua
não poderá jamais ser encontrado
pelos amigos que precisam de ajuda?

É certo: ganho o meu pão ainda,
Mas acreditai-me: é pura casualidade.
Nada do que faço justifica
que eu possa comer até fartar-me.
Por enquanto as coisas me correm bem
[(se a sorte me abandonar estou perdido).
E dizem-me: "Bebe, come! Alegra-te, pois tens o quê!"

Mas como posso comer e beber,
se ao faminto arrebato o que como,
se o copo de água falta ao sedento?
E todavia continuo comendo e bebendo.

Também gostaria de ser um sábio.
Os livros antigos nos falam da sabedoria:
é quedar-se afastado das lutas do mundo
e, sem temores,
deixar correr o breve tempo. Mas
evitar a violência,
retribuir o mal com o bem,
não satisfazer os desejos, antes esquecê-los
é o que chamam sabedoria.
E eu não posso fazê-lo. Realmente,
vivemos tempos sombrios.


Para as cidades vim em tempos de desordem,
quando reinava a fome.
Misturei-me aos homens em tempos turbulentos
e indignei-me com eles.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

Comi o meu pão em meio às batalhas.
Deitei-me para dormir entre os assassinos.
Do amor me ocupei descuidadamente
e não tive paciência com a Natureza.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

No meu tempo as ruas conduziam aos atoleiros.
A palavra traiu-me ante o verdugo.
Era muito pouco o que eu podia. Mas os governantes
Se sentiam, sem mim, mais seguros, — espero.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

As forças eram escassas. E a meta
achava-se muito distante.
Pude divisá-la claramente,
ainda quando parecia, para mim, inatingível.
Assim passou o tempo
que me foi concedido na terra.

Vós, que surgireis da maré
em que perecemos,
lembrai-vos também,
quando falardes das nossas fraquezas,
lembrai-vos dos tempos sombrios
de que pudestes escapar.

Íamos, com efeito,
mudando mais freqüentemente de país
do que de sapatos,
através das lutas de classes,
desesperados,
quando havia só injustiça e nenhuma indignação.

E, contudo, sabemos
que também o ódio contra a baixeza
endurece a voz. Ah, os que quisemos
preparar terreno para a bondade
não pudemos ser bons.
Vós, porém, quando chegar o momento
em que o homem seja bom para o homem,
lembrai-vos de nós
com indulgência.

Frases de "A" a "M"

- Aborto
. Se os homens ficassem grávidos, o aborto seria um sacramento. (Anônimo)

- Abstinência
. A abstinência é um boa coisa, desde que praticada com moderação. (Anônimo)

- Adultério
. O homem casado que não transar com as amigas da mulher, vai transar com quem? (Eduardo Mascarenhas)

. Infidelidade é como apanhar seu sócio roubando dinheiro do caixa. (Fernando Sabino)

- África
. A descoberta do clarinete por Mozart foi uma contribuição maior do que toda a África nos deu até hoje. (Paulo Francis)

. O Brasil está a caminho de converter-se no país mais ocidental da África. (Delfim Netto)

- Agricultura
. Se você tiver uma fazenda e, na hora da colheita, tiver que optar por um administrador petista e uma nuvem de gafanhotos fique com os gafanhotos. (Paulo Maluf)

- AIDS
. As pessoas andam tão em pânico por causa da AIDS que começam a ver riscos de contaminação até numa galinha ao molho pardo. O que, naturalmente, é ridículo - a não ser que a galinha esteja com AIDS. (Perry White)

- Amantes
. As amantes nunca pensam que vão ser abandonadas. E, no entanto, para isto foram feitas. (Mário da Silva Brito)

. Amante é o namorado que leva pijama. (Luís Fernando Veríssimo)

- Amor
. Sabe o que é melhor que ser bandalho ou galinha? Amar. O amor é a verdadeira sacanagem. (Tom Jobim)

. Amar é... ser a primeira a reconhecer o corpo dele no Instituto Médico Legal. (Ivan Lessa)

. Não se ama duas vezes a mesma mulher. (Machado de Assis)

- Baianos
. Os baianos invadiram o Rio para cantar "Ó que saudade da Bahia...". Bem se é por falta de adeus, PT saudações. (Paulo Francis)

- Beber
. Brasil e Argentina parecem dois bêbados cambaleantes a cabecear nos postes. Só que, enquanto a Argentina parece estar a caminho da economia de mercado, o Brasil parece estar de volta ao bar. (Roberto Campos)

- Boas Maneiras
(Quando a esposa de um então governador da Paraíba, numa festa na fazenda do casal, pediu-lhe que improvisasse tendo como mote o famoso verso de Casemiro de Abreu, "que os anos não trazem mais"):

Foi quando Tomé de Souza
Desembarcou na Bahia
Logo no primeira dia
Passou o pau na esposa
Ligeiro que nem raposa
Comeu na frente e atrás
Depois, na beira do cais
Por onde os navio trafega
Comeu o padre Nóbrega
Que os anos não trazem mais.
(Zé Limeira)

- Bolsa de Valores
. A bolsa de valores é algo assim como uma suruba em que você entra com a bunda. (O Planeta Diário)

- Brasil
. O Brasil não é para principiantes. (Tom Jobim)

. Este é um país em que as prostitutas gozam, os traficantes cheiram e em que um carro usado vale mais que um carro novo. É ou não é um país de cabeça para baixo? (Tom Jobim)

- (Ao ser perguntado se o Brasil "não deu certo"):
. Não. Temos sido enrabados errados. (Carlito Maia)

- Carros
. O carro que mais vende no Brasil é o carro usado. por que as montadoras não passam a fabricar carros de segunda mão? (Carlito Maia)

- Casamento
. É claro que uma relação platônica é possível — mas só entre marido e mulher. (Anônimo)

. O casamento é o preço que os homens pagam pelo sexo; o sexo é o preço que as mulheres pagam pelo casamento. (Anônimo)

. A moda dos casais trocados é relativamente nova. Quer dizer, desejar a mulher do próximo é antigo como os dez mandamentos; a novidade é o próximo gostar da idéia e desejar a sua mulher também. (Luís Fernando Veríssimo)

- Chifre
. Lavar a honra com sangue suja a roupa toda. (Stanislaw Ponte Preta)

- Cidades
. Se Brasília fosse boa, Oscar Niemeyer moraria nela. (Anônimo)

. São Paulo não pode parar — porque não tem estacionamento. (Regina Casé)

- Comer
. A maior vantagem da comida macrobiótica é que, por mais que você coma, por mais que encha o estômago, está sempre perfeitamente subalimentado. (Millôr Fernandes)

- Computador
. Errar é humano, mas para se fazer uma monstruosa cagada é preciso um computador. (Anônimo)

- Comunismo
. Ser comunista, hoje, exige um ato de fé sobre-humana. (Paulo Francis)

- Conselhos
. Rabo e conselho só se deve dar a quem pede. (Stanislaw Ponte Preta)

- Corrupção
. O último a sair rouba a luz. (Anônimo)

- Desconfiança
. Dificilmente um mulher engana o marido às seis da manhã. O homem só deve inquietar-se quando sua mulher começa a ir à missa das três da tarde. (Antônio Maria)

. Não confio em produto local. Sempre que viajo levo meu uísque e minha mulher. (Fernando Sabino)

- Dinheiro
. Marx escrevendo sobre dinheiro é como padre falando sobre sexo. (Paulo Francis)

. O dinheiro não é tudo. Não se esqueça também do ouro, os diamantes, da platina e das propriedades. (Tom Jobim)

. Mulher, hemorróidas e dinheiro, quem tem não diz. (Fausto Silva)

- Eleições
. Um povo que não sabe nem escovar os dentes não está preparado para votar. (João Batista Figueiredo)

- Erotismo
. Todo corpo é um órgão sexual, com exceção, talvez, das clavículas. (Luís Fernando Veríssimo)

- Estatais
. Se o governo comprar um circo, o anão começa a crescer. (Delfim Netto)

- Fantasias
. Só acredito naquilo que posso tocar. Não acredito, por exemplo, em Luiza Brunet. (Luis Fernando Veríssimo)

- Feminismo
. A principal coisa que aconteceu quando as mulheres se levantaram por seus direitos foi que perderam seu lugar nos ônibus. (Anônimo)

- Fidelidade
. Você pode amar muito uma pessoa e ir para a cama com outra. (Leila Diniz)

. Mulher só é fiel à moda. (Justino Martins)

- Gaúchos
. Nunca usei bombachas, não gosto de chimarrão e nem de me lembrar da última vez que subi num cavalo. Aliás, o cavalo também não gosta. (Luís Fernando Veríssimo)

- Gays
. As mulheres estão descobrindo que mulher é bom — coisa que os homens já sabem há séculos. (Chico Anysio)

. Bicha brasileira só pensa em mãe e em Nova York. (Danuza Leão)

- Ladrão
. Roube ainda hoje! Amanhã pode ser ilegal. (Millôr Fernandes)

. A comissão faz o ladrão. (Jô Soares)

- Liberdade
. Política tem esta desvantagem: de vez em quando o sujeito vai preso em nome da liberdade. (Stanislaw Ponte Preta)

- Liberadas
. Muitas mulheres consideram os homens perfeitamente dispensáveis no mundo, a não ser naquelas profissões reconhecidamente masculinas, como as de costureiro, cozinheiro, cabeleireiro, decorador de interiores e estivador. (Luís Fernando Veríssimo)

- Literatura
. Alguns livros são do tipo que, quando você os larga, não consegue pegar mais. (Millôr Fernandes)

. Dizem que escrever é um processo torturante para Sarney. Sem dúvida, mas quem grita de dor é a língua portuguesa. (Paulo Francis)

- Machos
. Todos os cafajeste que conheci na minha vida eram uns anjos de pessoas. (Leila Diniz)

- Maridos
. Ele transa bem? Leva você para comer bons queijos e vinhos? É seu amigo? Então fica com ele. É o máximo que você vai conseguir de um homem. (Marília "Gabi" Gabriela)

- Médias
. Se o sujeito está com o rabo no forno e a cabeça na geladeira, não se pode dizer que ele está com uma ótima temperatura média. (Delfim Netto).

Marcadores

20 de setembro acabamento em tricô acabamentos aniversario do blog ano novo arremate Aulas de tricot Baby Surprise Jacket bainha dente de gato banner Barbie barrado de tricô Bata Dahlya - De Mary Weaver (tradução) bebe reborn Blog Action Day Blusa de verão e scarf blusa em crochet blusa em tricot blusas bolero Bolero Crochet bolero de tricot Bolero em crochet Bolero para o Verão Bolo de chocolate sem farinha bolsa de tricô bolsinha bonecas de papel borboleta em crochet brincadeiras cachecol cachecol em Crochet cachecol em Tricot Cachecol komb wave da Milady Cachecol My So Called Scarf Cachecol Plaited Basket Cachecol Ruffus cachecol wedge cachecolar caixa calendario campanha capa para banco em crochet capitonê carnaval carteiras Casaco Baby Rose Casaco multicolorido Casaco Sirenis - Tamanho 42/44 casaco vermelho traduzido casacos casamentos casaqueto e outros Casaquinho Cinza e Preto - Tamanho 6 meses case em crochet casinha chinelo cinto em crochet colar colcha de crochet colete colete bebe colete da milady colete em tricot como fazer Como tingir lã com Ki-suco concurso cultural coração coruja de crochet crafts croche e tricot de dedo crochet de grampo Crochet em Pelotas crochê Cuidados com o crochet curiosidades curriculo curso de crochet decote decoupage deuses indianos dia 7 setembro dia da avó dia da mulher Dia das Crianças dia das mães dia do amigo dia do artesão dia do crochet dia do idoso dia do trabalho dia do tricot Dia dos animais dia dos namorados dia dos pais dia internacional do crochet dicas dicas de leitura Dicas de tricot dicionário de tricô doces em feltro drops edelweiss Editora Minuano embalagens endereçonovo enfeite de porta em tricot enquete entrelaçando fios Esse ponto é lindo estola Estola Piquant Blue estrela em crochet etiqueta eu que fiz fantasias feito pelas leitoras feltrando feltro - passo-a-passo ferias ferias 2011 ferias 2012 Festa de niver da minha Laura flor em crochet flor em tricô fotos fotos da Laura fotos da Laura e Júlia Frases excelentes Frases para o Dia do Professor fundos para blog futebol de mesa férias Gola de tricô golas de tricô Gorro odessa gorro trico Gramado gravata grupo Trama guardanapos guirlanda halloween havaianas hino rio-grandense i-cord idéias para tecer imagens informática jackard Knit lataria Laura lembrancinhas lembrete loja vendas luva sem dedo em tricô luvas luvas e gorro Lã Linea Italia Colorato Mais uma vez recebendo o Prêmio Dardos maison mandala manta manta crochet manta par bebe mascaras de carnaval matrioskas meia com 2 agulhas meia de tricot meia fácil em trico Meias meias de tricô menina linda meu gato emprestado Meu niver Meus gráficos mimo mimos Minhas flores Minicapa Little Coral Rose by Milady moldes morango em tricot msn Natal niqueleira niver da Laura O que você precisa saber para aplicar franjas O verdadeiro método para confeccionar o casaco Catavento origami papel de carta passo-a-passo Passo-a-passo -Como levantar pontos com crochet pathcolagem pattern pedido Pelerines e estola pensamento Petit gâteau piada pin'ups polainas em tricot ponche poncho de tricô Ponto amarradinho ponto de argolas Pontos de abelhas pontos de bordado pontos de crochet Pontos de flores pontos de trico pontos rendados para tricot porta copos em crochet premio presente Projeto finalizado promoção provérbios pulseiras quadrado perfeito recados para Orkut receita receita de meia receita fácil receitas culinárias Receitas de tricô reconhecimento nacional do meu trabalho red bordado regata renda renascença rendas revista Crescer Revolução Farroupilha rio 2016 riscos Roberta roupa em tricô roupas infantis roupas verão roupinhas de bebê rótulos sapatilha Sapato e chapéu sapatos para bebê sari saúde scarf scrap segredo selo significado dos nomes significado dos Sonhos silhuets smock sorteio squares de crochet stencil Símbolos de tricô tabela Tabela de tamanhos para Tricot ou crochet tabela para ponto cruz tear tecnica de feltrar tecnicas tecnicas trançadas terço testes textos textos reflexivos Tita Carré na Mídia tomara que caia em crochet top red em tricô touca de lã gorro Touca fácil para bebê touca gatinho trabalhos de amigas tranças de trico tricot modular tricô tutorial técnicas técnicas de tricotar Um ponto bem "especial" venda vendas wallpapers
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Arts Blogs
top sites

 

GeraLinks